Warning: Division by zero in /home/ft8co671/public_html/templates/ajt005_j30/functions.php on line 31

Medicina reprodutiva - uma opção para casais que sonham em constituir uma família

Imprimir
Categoria: Assuntos variados Escrito por FT8 - O Canal 8 de notícias.
Bookmark and Share

Ter filhos e constituir família faz parte do planejamento de vida de inúmeros casais. No entanto, nem sempre o sonho de engravidar acontece de forma natural.

Nesses casos, a busca por ajuda médica especializada é o passo seguinte dado pelo casal, a fim de obterem respostas e soluções para o seu problema.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dificuldade em engravidar de forma natural chega a atingir 15% dos casais no mundo. “Alguns fatores como, a vida agitada, estresse, sedentarismo, doenças sexualmente transmissíveis, obesidade, uso de drogas ilícitas e o adiamento da gravidez estão entre os principais inimigos da fertilidade”, esclarece a ginecologista especialista em Reprodução Humana da Criogênesis, Dra. Paula Bortolai.

Todo casal que não consegue engravidar em um período de um ano deve procurar um especialista para iniciar uma investigação, afinal, tanto o homem quanto a mulher podem ser os responsáveis pela infertilidade. “Dentre as principais causas femininas estão os problemas hormonais, alteração nas trompas, endometriose, ovários policísticos, inflamações ou tumores. Já entre os homens, a diminuição da quantidade, qualidade e forma dos espermatozóides são responsáveis por cerca de 90% dos casos de infecundidade”, ressalta a médica. Além disso, problemas como infecções e inflamações, varicocele, alterações hormonais, tumores, medicamentos e distúrbios genéticos e imunológicos podem ocasionar a baixa ou, até mesmo, ausência total de espermatozóides.

Mesmo diante de algum problema, o sonho de gerar uma vida é algo muito mais forte. Por isso, muitos casais não perdem a esperança e apostam na medicina reprodutiva como uma alternativa para continuarem sonhando com a chegada de uma criança. “Alguns problemas de infertilidade podem ser tratados com sucesso por meio de procedimentos simples como, medicações hormonais, pequenas cirurgias e inseminação artificial. Porém, nos casos mais difíceis, ou quando os tratamentos simples não são bem sucedidos, outras técnicas são indicadas”, explica Dra. Paula.

A fertilização in vitro, por exemplo, é a técnica popularmente chamada de “bebê de proveta”, em que o óvulo é fertilizado no laboratório e, posteriormente, o embrião é transferido para o útero. “As chances de uma FIV resultar em gravidez giram em torno de 25 a 55% por tentativa. Após os 35 anos, essas chances começam a diminuir, e caem para 10% depois dos 40 anos. Neste caso, o fator que mais influencia o resultado é a idade da mulher. Das gestações obtidas por FIV, 70% podem ser gestações únicas, 27% gêmeos e 3% triplas ou mais. Esse método já realizou o sonho de muitos casais. No mundo, mais de três milhões de crianças nasceram em decorrência desse procedimento”, complementa a especialista.

Sobre a Criogênesis
A Criogênesis nasceu em São Paulo e possui mais de 10 anos
de experiência no mercado brasileiro. A clínica é referência em serviços de
coleta e criopreservação de células-tronco e em medicina reprodutiva. 
www.criogenesis.com.br

 

 

Confira Também