Quando usar a vírgula antes do E

Bookmark and Share

Ao contrário do que muita gente pensa e alguns professores equivocadamente ensinam, existe vírgula antes da conjunção “e”.

A confusão se deve ao fato de que na grande parte das vezes o “e” representa uma conjunção aditiva em uma oração (fato que inviabiliza em teoria o uso da vírgula); porém os casos de vírgula antes do “e” não devem ser ignorados.

Atenção: É muito comum questões de provas de concursos públicos versarem sobre o tema. 

Vejamos os casos:

  1. Quando o “e” tiver sentido de adversidade dentro de uma oração é obrigatório o uso da vírgula.  Exemplo: Trabalha, e não ganha dinheiro. ( A ideia do “e” é de oposição ou adversidade. Basta substituir pela conjunção “mas” para verificar:  Trabalha, mas não estuda.)
  2. Quando as orações tiverem sujeitos diferentes. Exemplo: Carlos comprou uma casa,e Carolina duas. Lembre-se que está vírgula se faz necessária para evitar ambiguidades e falta de coerência.
  3. Quando as conjunções estiverem repetidas. Exemplo: E acordou, e pescou, e almoçou.  Esse tipo de construção frasal é normalmente utilizada em textos literários com função puramente estética ou enfática.  

1-